ACA Coop Offices in Bahía Blanca

ACA Coop Offices in Bahía Blanca

Arquiteto
ARRILLAGA PAROLA Arquitectos
Localização
Bahía Blanca, Buenos Aires Province, Argentina | View Map
Ano do Projeto
2022
Categoria
Escritórios
Ramiro Sosa
Folha de especificações do produto

ElementoMarcaProduct Name
Exterior Coating & Interior CladdingHunter Douglas Architectural
Sanitaryware & FaucetsRoca
Air ConditioningClimatech
Construction Materials & BlacksmithCOCYAR
Interior FurnitureEstudio te
IMDI Lighting FixturesFlo's Market

Folha de especificações do produto
Exterior Coating & Interior Cladding
Sanitaryware & Faucets
por Roca
Air Conditioning
por Climatech
Construction Materials & Blacksmith
por COCYAR
Interior Furniture
IMDI Lighting Fixtures

ACA Coop Offices in Bahía Blanca

ARRILLAGA PAROLA Arquitectos como Arquitetos

O projeto da nova filial da Associação de Cooperativas Argentinas na cidade de Bahía Blanca, Província de Buenos Aires, está localizado na esquina das ruas H. Yrigoyen e Pirovano, no bairro Aldea Romana.
Esta localização é estratégica por estar localizada na Av. Cabrera, um dos principais eixos de acesso e comércio da cidade. É uma área em constante crescimento, que permitirá à Associação de Cooperativas Argentinas difundir suas ações em nível local e regional e, ao mesmo tempo, gerar com este edifício um novo marco urbano vinculado às noções de produção, cooperativismo, inovação e sustentabilidade.

photo_credit Ramiro Sosa
Ramiro Sosa

A própria escolha do terreno a intervir revela a vocação da ACA para dar visibilidade às suas ações e o seu compromisso de abertura ao meio onde está inserida. A iniciativa de construir uma nova sede institucional própria fala claramente do compromisso social e do desejo de integrar a Associação na comunidade.

photo_credit Ramiro Sosa
Ramiro Sosa

MORFOLOGIA
A partir de sua expressão morfológica, o projeto procura manifestar valores que a ACA promove em suas ações: A escala pública do complexo e seu grau de abertura ao meio ambiente respondem à responsabilidade social que a ACA mantém como empresa. O edifício apresenta-se como um objeto “transparente” que expõe a sua atividade interior, promovendo um diálogo com a comunidade. O projeto prevê ainda o tratamento dos espaços exteriores envolventes e uma praça pública aberta à comunidade, que fala da ligação que tentará estabelecer com o meio ambiente.

photo_credit Ramiro Sosa
Ramiro Sosa

Sua espacialidade interior, marcada pela fluidez espacial e duplos níveis abertos, geram visuais amplos e inclusivos, fomentando uma sensação de igualdade, integração e equidade. Os espaços de trabalho são resolvidos em continuidade e tendendo a unificar as áreas que, no passado, eram entendidas como eventos isolados ou independentes. Esta pesquisa de projeto fala da intenção de transversalidade e colaboração mútua que se pretende alcançar.

photo_credit Ramiro Sosa
Ramiro Sosa

TIPOLOGIA
A proposta dispõe os diferentes espaços do programa no perímetro livre do edifício (4 fachadas), articulados ao interior por um grande vazio central (pátio) que melhora notavelmente as condições de iluminação e ventilação natural do edifício. Este vazio central permite apreciar a inter-relação entre todos os espaços a partir de qualquer ângulo, reforçando a ideia de um espaço democrático e de igualdade.
De resto, a tipologia está ligada ao conceito de “planta aberta”, nucleando os espaços de serviço e circulação vertical contra um lado e libertando o resto da planta de estruturas fixas. Esta solução permite obter uma estrutura de elevada flexibilidade e versatilidade dos espaços, permitindo o crescimento e adaptação à mudança.

photo_credit Ramiro Sosa
Ramiro Sosa

MATERIALIDADE
Do ponto de vista da materialidade do edifício, o repertório de materiais utilizados sugere conceitos como modernidade, inovação e eficiência. Em linhas gerais, o compromisso estético é com a manifestação honesta de cada um dos componentes estruturais e construtivos. Os fechamentos envidraçados propõem transparências que permitem recompor o interior do edifício e seu funcionamento a partir da rua, recorrendo a uma série de guarda-sóis metálicos para ocultar sutilmente os espaços que necessitam de algum tipo de climatização ou maior privacidade.
A estrutura metálica, divisórias e lajes de drywall, pensadas como um recurso para simplificar e agilizar o processo construtivo, definem um conjunto percebido como simples, austero e contemporâneo.

photo_credit Ramiro Sosa
Ramiro Sosa

SUSTENTABILIDADE
O projeto persegue princípios de sustentabilidade, acompanhando a vocação da empresa para a responsabilidade social e a ambição de eficiência. Em primeiro lugar, privilegia espaços bem ventilados (ventilação cruzada) e com óptima iluminação natural, gerada a partir de uma série de pátios interiores que favorecem este aspecto. Em direção ao perímetro, o fechamento de vidro é complementado por uma série de guarda-sóis que permitem controlar a incidência direta do sol em orientações desfavoráveis.
Esses dispositivos, como um todo, visam minimizar o consumo de energia e melhorar as condições de habitabilidade da edificação. Da mesma forma, está prevista a instalação de painéis para a geração de energia solar, tendendo a cobrir os consumos energéticos e o aquecimento das águas sanitárias.

photo_credit Ramiro Sosa
Ramiro Sosa

PROGRAMA
O programa do projeto é desenvolvido em 4 (quatro) níveis:
O projeto conta com um primeiro subsolo que abriga uma garagem coberta para 9 veículos, juntamente com uma casa de máquinas e o núcleo circulatório de acesso aos demais níveis do edifício.
No piso térreo estão os espaços de uso público com maior afluência de visitantes. A partir da entrada principal, localizada na esquina da plantação, acede-se ao hall de recepção e informação e a partir daí é possível acessar o auditório para 160 pessoas sentadas (divisível para operar em grupos de menos pessoas) e uma área de churrasqueira – refeitório para 70 pessoas, ambas articuladas por um pátio central que organiza o layout e melhora as condições de iluminação e ventilação.

photo_credit Ramiro Sosa
Ramiro Sosa

Em direção ao fundo do terreno, um grande pátio está disposto como principal espaço de expansão e para o desenvolvimento de atividades ao ar livre. Este open space é acedido a partir do interior do edifício, ou através de uma entrada secundária e de serviço a partir da rua lateral. Este grande pátio, por sua vez, articula-se com uma praça pública no terreno contíguo, funcionando como um espaço aberto integral que melhora a ligação entre o edifício e a sua envolvente.

photo_credit Ramiro Sosa
Ramiro Sosa

No primeiro andar, são realizadas todas as tarefas gerenciais e administrativas da empresa: secretaria, salas de reuniões de diferentes capacidades, gerência, espaço administrativo e refeitório para funcionários. O acesso público externo a estas áreas, de uso mais privado, é canalizado através de um segundo hall que possui uma varanda em forma de ponte sobre o salão principal, de onde se acede a uma zona de recepção que controla e coordena a afluência de pessoas. Os espaços administrativos têm ampliações para um terraço aberto de recreio de onde se desce para o pátio geral. Desta forma, em cada nível, promove-se a inter-relação entre os espaços exteriores, interiores e intermédios.
O telhado no 3º nível é livre e aberto neste caso e uma casa de máquinas e outros equipamentos técnicos estarão localizados lá.

photo_credit Ramiro Sosa
Ramiro Sosa

Equipe:

Arquitetos: ARRILLAGA PAROLA Arquitectos
Proectantes: Arc. Ignacio Arrillaga, Arc. Walter Parola, Arc. Pedro Martorana, Arc. Analia Nieva, Arc. Bernardo Bertone
Cálculo de Estruturas: Eng. Juan Manuel Fratti
Execução da Obra: COCYAR S.A. Empresa Construtora
Design de Interiores: Arco. Maria Delia Zacagnini, Arc. Ignacio Arrillaga
Paisagismo: Arco. Maria Paz Cantarelli
Cálculo da Instalação Elétrica: Eng. Gustavo Pacheco
Cálculo da Instalação Sanitária: Andrés Olivetti
Fotógrafo: Arc. Ramiro Sosa

photo_credit Ramiro Sosa
Ramiro Sosa

Materiais utilizados:

Materiais de Construção: COCYAR S.A.
Ar Condicionado: CLIMATEC S.R.L.
Aberturas de alumínio: B.H. aberturas
Aberturas de Madeira: Aberturas SAN GERÓNIMO
Ferreiro: COCYAR S.A.
Mobiliário: Grupo de equipamentos A2, estúdio TE, estúdio RIES, móveis WERTHEIM
Móveis de cozinha: JOHNSON
Pisos VITTE: SBG
Revestimentos Interiores, Tetos: HUNTER DOUGLAS ARGENTINA
Revestimento Exterior: HUNTER DOUGLAS ARGENTINA
Luminárias IMDI: FLO´S MARKET
Sanitários e Torneiras: ROCA, SBG

Caption
Caption
Caption

Read story in EnglishEspañolDeutschFrançais and Italiano

Featured Projects
Latest Products
News