JCC Diagnostic Imaging - Porto

JCC Diagnóstico por Imagem - Porto

Nome do projecto em inglês
JCC Diagnostic Imaging - Porto
Arquiteto
Espaço Oficina
Localização
Porto, Portugal | View Map
Ano do Projeto
2021
Categoria
Hospitais
João Gigante
Folha de especificações do produto

ElementoMarcaProduct Name
Interior LightingDavide Groppi srl
FlooringForbo Flooring Systems
Superstep Star
SurfacesCosentino
Kovik
FinishesFINSA
94S/Roble Vainilla Jazz
Porcelain TilesLevantina
Techlam® Steel Corten
MicrocementSECIL
Colour 013

Folha de especificações do produto
Interior Lighting
Flooring
Superstep Star por Forbo Flooring Systems
Surfaces
Kovik por Cosentino
Finishes
94S/Roble Vainilla Jazz por FINSA
Porcelain Tiles
Techlam® Steel Corten por Levantina
Microcement
Colour 013 por SECIL

JCC Diagnóstico por Imagem - Porto

Espaço Oficina como Arquitetos

A intervenção espacial neste edifício classificado classificado inserido no “Hospital da Venerável Ordem Terceira de São Francisco”, junto à Igreja de S. Francisco e ao Mercado Ferreira Borges na cidade do Porto.

photo_credit João Gigante
João Gigante
photo_credit João Gigante
João Gigante

Pelas características do edifício, bem como pela nobreza e peculiaridade de toda a sua envolvente, a intenção principal deste projeto foi criar um espaço de referência, não só pelos serviços prestados mas também pelos aspetos arquitetónicos.
O conceito adotado intencionalmente tenta aprimorar a percepção do espaço monumental de forma a abstrair o usuário de seu lado clínico e técnico.
Dentro deste princípio, foi nossa intenção destacar o valor histórico do local, explorando a forma das abóbadas existentes e realçando as pré-existências das paredes mestras através do contraste com novos materiais e linhas da arquitetura moderna.

photo_credit João Gigante
João Gigante
photo_credit João Gigante
João Gigante

Materiais e texturas novos e pré-existentes foram combinados com tons neutros e densidades propositais. A aparência limpa das paredes de gesso cartonado e microcimentos sem juntas contrastando com as paredes mestras texturizadas de pedra, abóbadas de tijolos de barro, bem como o uso de um tom quente de aço corten, aumentam a rugosidade visual associada.

photo_credit João Gigante
João Gigante
photo_credit João Gigante
João Gigante

A fim de enfatizar a sensação de “museu” do espaço, a iluminação ambiente indireta foi utilizada em todo o espaço.
De modo a permitir a plena percepção das abóbadas pré-existentes, as divisórias propostas para as salas de exame no espaço da antiga capela, foram desenhadas a distância do tecto. Estas divisórias de 2,20 metros de altura, foram finalizadas com janelas envidraçadas e estrutura metálica, para cumprir a regra de 3 metros de altura para salas de exame exigidas pelos regulamentos de construção.

photo_credit João Gigante
João Gigante
photo_credit João Gigante
João Gigante

Delimitado pelas mesmas regras de altimetria, o mesmo conceito foi utilizado em toda a clínica incluindo os balneários e salas de recuperação, associados. Algumas delas foram finalizadas com painéis de mosaico de porcelana com textura e tom de aço corten, e chapa perfurada com tom de aço corten.

photo_credit João Gigante
João Gigante
photo_credit João Gigante
João Gigante

Para permitir a continuidade visual em toda a clínica foi proposta a colocação de microcimento como piso em toda a clínica, com exceção dos pisos das salas de Ressonância Magnética, Raio X e Tomografia Computadorizada, que devido às normas prediais receberam piso vinílico.

photo_credit João Gigante
João Gigante
photo_credit João Gigante
João Gigante

Para romper com a norma, a recepção e o gabinete foram tratados como exceção à regra. Como resultado, esses elementos foram revestidos em um material compósito semelhante ao mármore de Carrara. Este mesmo material foi utilizado na recepção do piso superior e nas instalações sanitárias.

photo_credit João Gigante
João Gigante
photo_credit João Gigante
João Gigante

A divisão entre a recepção/sala de espera e o acesso às salas de exames foi projetada para ser feita através de portas de vidro fosco. Isso permite a separação entre uma área de acesso público e a maioria das áreas privadas.

 João Gigante
João Gigante
photo_credit João Gigante
João Gigante

As várias valências programáticas da área técnica são diferenciadas através de uma estrutura metálica de prateleiras e secretárias associadas bem como da combinação de vidro transparente e vidro translúcido. Esta opção intensifica a percepção de um espaço aberto e é realçada por uma parede iluminada em toda a extensão desse espaço específico.

photo_credit João Gigante
João Gigante
photo_credit João Gigante
João Gigante

Devido aos regulamentos de construção, o interior da sala de ressonância magnética recebeu um revestimento diferente das outras salas. Para este espaço optamos por usar um aglomerado antibacteriano para combinar com o tom e a textura do pinho natural. O mesmo aglomerado foi usado para as bancadas das escrivaninhas.

photo_credit João Gigante
João Gigante
photo_credit João Gigante
João Gigante

Esteticamente, o projeto distingue-se pelo seu caráter único dentro de um espaço extraordinário e transforma um espaço histórico e diferenciador num espaço funcional e excêntrico na cidade do Porto.

Caption
Caption

Equipe:

Arquitetos: Espaço Oficina – Creative Studio, Lda
Arquitectura/Design de Interiores: Joana Faro Leite, Mariana Martins
Construção: Nurima
AVAC: Bmviv
Fotógrafo: João Gigante

Caption

Materiais utilizados:

Davide Groppi: Infinito
Dekton, Consentino: Kovik
Secil Argamassas: Microcimento cor 013
Techlam, Levantina: Steel Corten
Forbo: Superstep Snow, ref.176082
Finsa: ref. 94S/Roble Vainilla, Jazz

Caption

Read story in EnglishFrançaisEspañolDeutsch and Italiano

Créditos do Projeto
Fotógrafos
Construction
Produtos utilizados neste projeto
Featured Projects
Latest Products
News